quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mais um blogueiro condenado


 
Emilio Neto, 33 anos, um estudante de jornalismo de Fortaleza, no Ceará, deve pagar uma indenização de 16 mil reais para uma diretora de escola devido a um comentário ‘anônimo’ em seu blog.
O nome da página pessoal é Liberdade Digital. E a história começou em março de 2008, quando, no referido espaço, Emílio escreveu sobre uma briga no Colégio Santa Cecília, da capital cearense, que repercutiu na imprensa local.
Na época, o blog não tinha moderação. Objeto de estudo durante sua graduação, o Liberdade Digital, segundo Emílio, não precisava de tanta prudência em relação aos seus leitores, visto que nunca recebeu muitos acessos, tampouco comentários.
Mas esta falta de filtro causou a revolta da diretora da instituição de ensino, Irmã Eulália, vítima de ataques pessoais nos comentários do post. Com um nome fictício, um internauta disparou algumas ofensas a Eulália, chamando-a, entre outras palavras, de “irresponsável”.
Em agosto do ano passado, um advogado da diretora ligou para Emílio pedindo que revelasse dados do autor do comentário. Segundo o blogueiro, o homem não se identificou e, por julgar “um ato estranho”, não houve acordo.
“Chegamos a conversar, mas queria saber antes se isso (entregar nome e e-mail) não feria a liberdade de expressão. Ofereci direito de resposta à diretora da escola, mas não foi aceito”, diz Emílio.

A coisa tá ficando feia....até onde vamos aguentar  essas práticas chavistas?
  
Em Muriaé, o blog do  Elias está Censurado, o Google foi condenado a pagar 10.000,00 de indenização a uma autoridade que se sentiu ofendida. Agora teremos que medir palavras ou noticiar pela metade? 




Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/internet/comentario-condena-blogueiro-a-pagar-r16mil-24112009-54.shl



2 comentários:

Anônimo disse...

É companheiro está ficando difícil manter a comunicação virtual...
Acho que precisamos pesquisar sobre uso de blogs para nos precavermos. NÃO PODEMOS NOS CALAR, como vc mesmo disse, estamos numa democracia e fatos devem ser livres para serem divulgados sempre e por quem quiser. Porém, diante dos acontecimentos, precisamos nos precaver e buscar alternativas para não nos tornarmos alvos fáceis daqueles que se sentem ofendidos pela notícia e, para que nosso espaço de comunicação não tenha seu nível de debate rebaixado por ofensas pessoais.

Anderson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.