sábado, 12 de dezembro de 2009

SindUte discute plano de Carreira dos Profissionais da Educação


















































Em reunião realizada no Centro Administrativo Municipal ,  o SindUTE- Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais  teve acesso a minuta do Plano de Carreira da Educação a ser enviado para o legislativo em breve. Essa minuta foi discutida com os presentes na reunião com destaque para a garantia dos direitos adquiridos e melhorias para a carreira dos profissionais da educação.

A aprovação do Plano de Carreira dos profissionais da Educação  é uma exigência da legislação , que exige até 2010,  o pagmento do Piso Salarial Nacional dos professores e aprovação do plano de Carreira dos Servidores da Educação. Em leituras efetuadas no texto,  percebeu-se significativos avanços. Dentre os avanços conquistados destaca-se: 1- Progressão por titulação e por tempo de serviço/mérito. 2- licença remunerada para cursar mestrado e doutorado ou outro curso de conveniência para o servidor e município. 3- Licença prêmio a cada 5 anos de trabalho com 3 meses de gozo. 4- Garantia da manutenção das progressões anteriores que ainda não foram pagas.

Por outro lado,  ainda é falho na equiparação salarial dos professores nível(1) e nível (2.) . O correto seria que os mesmos tivessem o mesmo salário, já que ambos possuem formação superior. Porém,  em análise técnica apresentada pela gestora do FUNDEB(Fundo Nacional de Desenvolvimento e Manutenção da Educação Básica),  foi comprovado que o impacto no orçamento do município seria muito alto e invialvel economicamente. Outro ponto falho percebido,  está no fato do texto manter a mesma tabela de vencimentos e progressão que vigora no momento. Tal tabela é distorcida no que tange o valor das progressões pagas ao professor. De um nível para outro não há uma equivalência e sim disproporcionalidade nos percentuais a serem acrescentados nos vencimentos dos servidores.

No mais, Viva o Plano de Carreira !  Dpois de tantos anos, vamos  esperar e aguardar que as emendas apresentadas pelo Sind Ute, sejam, aceitas pela administração, tais alterações  sugeridas visam melhorar a redação e a conquista de direitos da categoria. O SindUTE acompanha de perto a elaboração do Plano de Carreira em Muriaé,  por entender que o impacto na vida profissional do servidor tem de ser positivo por merecimento pelo cumprimento de sua nobre missão de educar.

Um comentário:

Valdecy Alves disse...

Olá!

Leia matéria sobre a luta dos profissionais da educação no Estado do Ceará, agora em janeiro de 2010, onde são relacionadas às principais maldades que precisam ser vencidas. Ipaumirim já votou pela greve, Ubajara em estado de greve, Fortaleza em Estado de greve. Você ainda pode conferir vídeo sobre a greve histórica do interior e capital do Ceará no ano de 2009. Veja, divulgue e comente. A LUTA HOJE DEVE ASSUMIR O STATUS DE UMA VERDADEIRA CRUZADA! Bastando clicar em:
www.valdecyalves.blogspot.com