terça-feira, 16 de março de 2010

Paralisação dos Profissionais da Educação em Muriaé

         
  Há muitos anos  percebe-se que os profissionais da Educação não são valorizados em Minas Gerais. Nos últimos anos, a situação se agravou devido a imposição de uma série de medidas  que prejudicaram a carreira do magistério. A não realização de concurso público e a efetivação de profissionais  pela Lei 100,  fragmentam  a categoria dando a falsa sensação de segurança e estabilidade profissional.
          Sendo assim, a  paralisação das atividades, convocada pela CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e SindUte-MG, tem o objetivo de mobilizar a categoria na defesa da implementaçãodo Piso Salarial Nacional pelos governos estaduais e municipais. Hoje, às 14:00 horas, aconteceu a primeira grande manifestação dos profissionais da Educação na  faraônica "Aeciolândia",  que por sinal...foi um gasto de dinheiro público desnecessário ... ( por situações como essa que não sobra dinheiro para melhores salários na educação)
        A paralisação é uma maneira de lutar pela dignidade perdida durante muitos anos sem reajustes salariais. Os profissionais da Educação,  ao cruzarem os braços,  demonstram sua insatisfação com o mísero salário pago pelo governo estadual. Um professor, nível médio, com muitos anos de carreira recebe o vergonhoso Piso salarial de R$ 336,00. Isso,  o Sr. Governador não fala em suas propagandas veiculadas na grande mídia televisiva ou impressa. Aliás, mídia essa, comprada por milhões e milhões em publicidade governamental.
       Mas, não é só a questão de salário. Existem mais demandas por parte dos profissionais da educação. Em Muriaé, por exemplo, escolas tem seus turnos mudados, sem consulta à comunidade escolar. Salas são fechadas e os  profissionais prejudicados  sequer são  considerados ou recebidos pelas autoridades da educação local. Em alguns lugares,  muitas escolas estão com estrutura precária, salas superlotadas e com professores e funcionários sendo cada vez mais massacrados pelos desmandos da Superintendência Regional de Ensino. Aqui, na Rede Estadual de Educação,  impera o autoritarismo e a autonomia das escolas,  é tratorada por ordens impositivas que vem de cima para baixo. 
       Pelas questões apresentadas acima,  torna-se mais que legítima a paralisação das atividades como forma de protesto. Os trabalhadores da Educação querem reajustes de salário e, não apenas, os prêmios de produtividade usados para adoçar o paladar do funcionalismo público estadual. Os profissionais da Educação se unem e mostram a sua força. Unidos com certeza alcançarão vitórias. Isolados,  continuarão a ser massacrados...Portanto, "FORÇA NA LUTA... PROFESSORES ! "TODOS EM BUSCA DA DIGNIDADE PERDIDA " !

ESCOLAS QUE ADERIRAM AO MOVIMENTO: 
ESCOLA ESTADUAL PROF. ORLANDO DE LIMA FARIA (ESTADUAL)
ESCOLA ESTADUAL  PROF. MÁRIO MACEDO
ESCOLA ESTADUAL Dr OLAVO TOSTES
ESCOLA ESTADUAL ENG. ORLANDO FLORES
ESCOLA ESTADUAL DESEMBARGADOR CANÊDO
ESCOLA ESTADUAL  SILVEIRA BRUM
ESCOLA ESTADUAL GONÇALVES COUTO - (Parcial)
ESCOLA ESTADUAL SANTO ANTÔNIO - MIRAÍ
CESEC - (Parcial)
ESCOLA ESTADUAL MARIA ANTÔNIA MUGLIA

3 comentários:

Anderson disse...

Sandro, para esclarecer:
Quando se diz que o piso salarial dos professores é de R$336,00, estamos falando que um professor recebe isto por mês?
Pensando que a resposta seja não, QUANTO REALMENTE RECEBE UM PROFESSOR ?
Abraços,

Sandro Carrizo disse...

Andersdon,

O Piso que coloquei acima é real para professores de nível médio (antigo curso normal). Para professores com curso superior o piso pago para a categoria é de R$ 515,00. Isso é o piso. Não é considerado como piso, as vantagens alcançadas por tempo de serviço (biênios, quinquênios, parcela complementar e adicional por curso) esses "pendulicários" elevam a remuneração do professor, porém, nossa luta é pela implementação do Piso salarial nacional, aprovado em 950,00, e que hoje, com as correções devidas está em aproximadamente 1.235,00 mais as vantagens previstas no plano de carreira dos profissionais da Educação

Anderson disse...

Entendi. Obrigado pelo esclarecimento.