terça-feira, 13 de abril de 2010

Assembleia dos Trabalhadores da Educação de Muriaé e região




Os Trabalhadores da Educação realizaram sua primeira Assembleia do movimento grevista de Muriaé e região. Educadores de várias escolas estiveram presentes e puderam deliberar sobre o processo de mobilização da categoria em curso.

A Assembleia iniciou com apresentação dos objetivos da greve e os informes sobre as adesões de escolas e companheiros que aderiram ao movimento. Foi apresentada a relação das escolas paralisadas e a cada nome citado, aplausos eram ouvidos vindos de todas as direções. Em seguida, foi apresentada a proposta de eleição de representante de Muriaé no Comando de Greve estadual sendo Eleitos o Prof. Ulísses( E.E Gonçalves Couto) e a Professora Letícia(E. E Orlando de Lima Faria).

Com a Assembleia foi possível perceber grande animação dos Trabalhadores da Educação com o Movimento que a cada dia cresce e fortalece nas fileiras educacionais. Mais uma vez foi ressaltado que o direito de greve está previsto na Constituição Federal e que o Piso Salarial Nacional de R$ 1312,00 é lei, e para que ela seja cumprida, é preciso a mobilização e união de todos pressionando o governo.

A Assembleia também foi importante para esclarecer a categoria, que não existe nenhuma ação por parte do SindUTE contra a Lei 100. Esse esclarecimento foi necessário para desmentir os boatos espalhados, de que a greve visa acabar com a e efetivação de trabalhadores com a já citada lei. Portanto trata-se de mentiras espalhadas com intuito de desmobilizar a categoria. Mais uma vez o governo usa de mentiras para dividir os Trabalhadores da Educação com o intuito de manipulá-los conforme seu interesse.

Foi aprovada a proposta de se fazer uma aula pública ,na Praça João Pinheiro , na sexta feira a partir das 14 horas. E, em seguida, às 17 horas, a realização de mais uma Assembleia, onde serão passados os informes da Caravana que estará indo a BH participar das manifestações a nível estadual.

Portanto companheiros, força na luta...não se deixe enganar por aqueles que exploram seu trabalho pagando um salário miserável tirando de nós, o poder de compra e muitas vezes nossa dignidade...

ESCOLAS QUE ADERIRAM AO MOVIMENTO
Mário Macedo; Orlando de Lima Faria; Olavo Tostes; Gonçalves Couto (parcial); Antônio Viçoso (parcial); Desembargador Canedo (parcial); Orlando Flores (parcial); Bias Fortes - CESEC; Walter Vasconcelos (Apae); João Alves Bittencourt Sobrinho- Bom Jesus; Francisco Gama - Laranjal; Américo Lopes - Eugenópolis (parcial), e também, as escolas de Antônio Prado e Cachoeira Alegre .

Fotos: Sandro Carrizo

12 comentários:

MFMA disse...

Olá. Concordo com a greve sim, professores tem que lutar para que esse salario ABSURDO seja mudado. As pessoas que hoje estao no poder estão lá graças a um professor que um dia os ensinou tudo o que sabe!

Sandro Carrizo disse...

Nós professores e trabalhadores da educação em geral agradecemos a solidariedade manifestada por MFMA.

Obrigado!

MFMA disse...

Mas que tal pensarmos so um pouquinho nos alunos do terceiro ano que serao os que mais sofrerao com essa greve! Pq a maioria dos filhos de professores estudam em escola particular nao é mesmo ? e entao ? como isso vai ficar ?

Anônimo disse...

Os direitos dos alunos serão respeitados e estão previstos por lei. Minha filha estudou em escolas públicas durante 08 anos e foi minha aluna por três anos seguidos. Penso sinceramente nos alunos. Mas façamos uma relflexão: de que adianta a aula se o professor está insatisfeito, sem entusiasmo, doente cabisbaixo e desmotivado. Acredito que assim, os alunos também serão prejudicados...e bem mais. Agora se o aluno quer mesmo uma vaga na federal ou outra faculdade qualquer, pode aproveitar o seu tempo para pegar os livros e continuar estudando em casa. Garanto que quando voltar as aulas, que espero que seja breve, com o professor mais motivado o ganho do aluno será muito maior. Concordo que os alunos precisam de ter toda atenção do mundo, afinal a educação existe em função dos mesmos...Da minha parte desdobrarei a atenção que relamente merecem e acredito que os colegas farão o mesmo. É importante que fique claro: Todos queremos uma educação de qualidade para nossos alunos e isso só será possivel com salários dignos para os educadores...pois do contrário teremos alunos que fingem aprender e professores que acham, que estão ensinando!

BORMarinho disse...

Bom , concordo com a greve também, os professoares realmente merecem um salário melhor. Porém concordo com meu amigo ali em cima, nós alunos do terceiro ano, seremso muito prejudicados, principalmente pelo fato do ENEM esse ano ser obrigatório aos alunos de escolas públicas que terão que obter uma certa nota para conseguir o certificado de conclusão, e na verdade, e não axo que os professoares se importem nen um poco com nós , o que importa pra ele é a remunereação e se os alunos não concluirem o ensino médio, fo....
E entaum, ja que é pra estudar e ler em casa, vamos todos virar autodidatas !

Marina disse...

nos alunos vivemos em salas apertadas, aguentamos desaforo de professores do mesmo jeito que os professores dos alunos, e nem por isso fazemos algum tipo de greve !

ricardo disse...

ôo benção, so de boa na greve. .

marina disse...

e por causa de alunos como vc que a educação nao vai pra frente

Anônimo disse...

O pior na greve nem é o incômodo de estudar no verão, embora também seja muito ruim. O mais grave é a perda de qualidade e de prestígio da escola, o que a longo prazo vai torna-la praticamente irrelevante. A consequência é ainda menor contribuição do governo, menor qualidade e mais greve. O maior patrimônio de uma escola é o seu prestígio, e esse é o maior instrumento de pressão que ela tem.

Infelizmente no Brasil o que mais tem é gente colocando interesses políticos ou individuais acima da instituição

Camila Barros disse...

Nós alunos deviamos nos juntar e fazer manifestaçoes também, na porta das escolas pois como os professoares merecem aumento, nós também merecemos aulas, poxa vida o vestibular está batendo na porta e nós de escolas publicas estamos sempre sendo prejudicados e dssa vez são pelos professores!

Anônimo disse...

Como sempre nós alunos da rede pública ficaremos bem atrás das escolas particulares!
E os professores NEM AI eles já são formados mesmo.
e se vamos tomar pau ou não, não é problema deles, o dia q isso acontecer com um filho deles eles verão como é ruim!

Aline Rocha ( Estadual) disse...

Na verdade ninguem se importa com nós!