segunda-feira, 31 de maio de 2010

Comentando: O Censo Educacional 2009


Os dados revelados pelo Censo Escolar revelaram dados importantes sobre a carreira docente no Brasil. De acordo com o INEP (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), 23 % dos docentes atuam em mais de uma escola com o objetivo de ampliar a sua renda familiar e com isso, ter uma melhor qualidade de vida. Os números são alarmantes e revelam que no Brasil, o trabalhador da sala de aula não é valorizado.

O Censo Escolar 2009 traz ainda outras revelações. De acordo com os dados publicados a média de alunos por sal de aula no ensino fundamental é de 29 e no ensino Médio aumenta para 33 lunos por sala, o que não é pouco. É importante ressaltar que existem casos extremos de salas com mais de 50 alunos por turma, sem que o espaço comporte essa quantidade.

Também foi identificado que 81,5 % dos docentes são do sexo feminino, e que os homens são minoria principalmente nas séries iniciais do Ensino Fundamental e Educação infantil. Outro dado preocupante é o fato de grande maioria dos docentes terem mais 40 anos e que os mais jovens representam uma minoria de trabalhadores. Esse dado revela que a educação não tem atraido muito a juventude, sendo assim, no futuro existe um tendência de faltar professor no mercado.

Por outro lado, posso invocar a lei da oferta e procura e profetizar. Se hoje os educadores não valorizados, quem sabe na falta de professor, o salário aumente. Cabe aos governantes olharem com mais atenção ao setor educacional ...Caso contrário, haverá um apagão educacional nesse país.

Enfim, pode-se afirmar que: o mito de que a maioria dos docentes trabalha em duas escolas ou mais não é realidade. Porém, a verdade que doi, está no fato de as perspectivas de melhor valoração dos trabalhador da Educação ficar apenas nos discurssos de campanhas eleitorais...e ao tomar posse, o governante esquece seus compromissos com a categoria. Ser professor não é moleza !

Foto: Assembleia dos Trabalhadores da Educação- 18/05/2010 - BH/SindUTE

Nenhum comentário: