sábado, 19 de junho de 2010

Comentando : Sobre o MuriaePrevi.

Muito se tem falado nos últimos dias sobre o saldo negativo dos investimentos do MuriaéPrevi. no mês de maio. Porém, não ficou claro que a situação ocorrida não se deu por erros de aplicação ou pela exclusividade de contrato da Prefeitura de Muriaé com a Caixa Econômica Federal. Foi uma oscilação de mercado gerada por reflexos da situação econômica internacional.

Causou estranheza a todos ao perceberem que milhões estão aplicados e os mesmos não gerarem rendimentos satisfatórios. E isso, veio parar na internet e causou muitos comentários maldosos e é direito do servidor ter maiores informações sobre a situação. Sendo assim, foi convocada extraordinariamente, uma reunião do Conselho Adiministrativo do órgão previdenciário com Gerente local e Superintendente regional da Caixa Econômica Federal. Essa reunião teve o objetivo de esclarecer o ocorrido e para isso, veio de São Paulo, um analista de mercado especialista em gestão de fundos e mercado finaceiro.

Em mais de duas horas de reunião, foram feitas análises da conjuntura econômica internacional e um comparativo dos principais produtos disponibilizados pela caixa para que o MuriaéPrevi fizesse as aplicações. É importante, destacar que, o investimento teria saldo negativo se aplicado em qualquer outro produto disponibilizado pela instituição financeira e até mesmo por outras. Portanto, não se pode apontar culpados nem cobrar responsabilidades de pessoas que estão na função de zelar pelo patrimônio do Servidor Municipal. Foi uma eventualidade de mercado finaceiro e não má gestão dessa ou de outra diretoria do MuriaéPrevi.

Uma coisa é certa, estamos atentos comprometidos com os rumos do MuriaéPrevi. Trata-se de um Fundo com boa saúde finaceira, uma boa estrutura técnica, um Patrimônio que precisa ser bem gerenciado buscando sempre potencializar em qualidade o atendimento ao servidor.

Mais informações:

Rentabilidade no últimos 12 meses

No gráfico acima percebe-se que o melhor rendimento é justamente o produto onde está investido a maior parte dos recursos do Fundo. Sendo assim é preciso levar em consideração o que escrevu por e-mail o gerente da Caixa.

- " Em maio tivemos algum estresse ocasionado pela crise na Europa e pela expectativa das Reuniões do BACEN. Todos os IMA – B do mercado tiveram rendimento negativo, mas se recuperam em junho. O CAIXA BRASIL IMA B RF lidera o ranking de rentabilidade.

- Trocar de gestor ou de fundo pode representar perda de patrimônio. A perda só acontece com oresgate efetivo realizado em um momento inoportuno.

- Migrar para ativos de menor risco pode não cumprir o objetivo de acumulação;

- O IMA B lançado pela CAIXA é aderente a Meta Atuarial. Para investimentos de curto prazo,como aplicação de valores para despesas do fundo, salários, etc foi lançado o BRASIL SOBERANO,com referência no IRF-M, menos volátil mas com menor rentabilidade projetada no médio prazo."








2 comentários:

Anônimo disse...

O problema é a exclusividade entre a prefeitura e a Caixa.
Existem muito fundos de outras instituições financeiras que se fizeseem parte da carteira poderiam compensar as perdas dos fundos da Caixa.

Sandro Carrizo disse...

Concordo que existem muitos outros fundos em várias instituições financeiras...Porém, não podemos colocar os recursos dos servidores municipais em risco. Sabemos da seriedade das pessoas que estão a frente do Muriaéprevi e qualquer movimento será para garantir maiores rendimentos e com segurança