quinta-feira, 9 de junho de 2011

UMA GREVE A SER CONSTRUIDA

Antes de qualquer argumentação gostaria de esclarecer que já existe greve em nossa cidade. Estou de greve, junto com vários companheiros,  e não é por acaso. Se estou atendendo a convocação do Sind-UTE é porque não concordo e não estou satisfeito com a política de remuneração proposta pelo governo. Sou professor, tenho três graduações, fiz pós  graduação e mestrado e recebo menos de mil reais por mês.

Não  acho justo o subsídio proposto pelo governo e empurrado garganta abaixo pelo governador Anastasia e por isso, levanto minha voz contra os desmandos e mentiras propagadas pelo governo estadual. Estou de greve porque acredito que o professor precisa de ter dignidade e valorização por seus patrões. Um salário amparado por lei é o que estamos reivindicando. Não é muito,  perante o que foi oferecido a polícia militar e bombeiros que receberam a proposta de quatro mil reais até 2015.

Sendo assim, acredito que o servidor da educação precisa despertar da inércia e  aderir ao movimento grevista que é legítimo e necessário. Estarei, a partir de amanhã, visitando as escolas e convocando os companheiros aderirem ao movimento. O momento é histórico e não podemos ficar de fora. Não vamos cruzar os braços e sim levanta-los de punhos cerrados exigindo o pagamento do Piso salarial Nacional de R$ 1587,00.

A hora é essa...vamos juntos essa luta é nossa !

Nenhum comentário: