terça-feira, 20 de setembro de 2011

PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL TERÃO SALÁRIOS EQUIPARADOS CONFORME SUA FORMAÇÃO ACADÊMICA

Reunião do Sind-UTE e a administração municipal  (26/05/11)
O Sind-UTE/Muriaé convocou uma paralisação na rede municipal de Educação como forma de pressionar a atual administração abrir negociações com o sindicato  visando sempre as melhorias nas carreiras dos profissionais da Educação. Com o início das negociações ainda em maio foram realizados vários encontros do Sind-UTE e uma comissão indicada pela secretaria da educação para conduzir os estudos que pudessem culminar em avanços nas carreiras e melhores salários aos Trabalhadores da Educação da Rede Municipal.

Após vários estudos referentes a evolução das carreiras profissionais e o impacto financeiro nas contas públicas ficou acertado com o sindicato e os profissionais que participaram das negociações o atendimento a um pleito antigo da categoria que é a equiparação salarial entre os professores dos anos iniciais do Ensino fundamental ( 1º a 5º ano) com os profissionais dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). A atual administração municipal reconhecendo a importância de valorizar o educador como forma de buscar sempre a melhor qualidade educacional consentiu  em atender o pleito da categoria elaborando o projeto de lei enviado á Camara de Vereadores.

Sendo assim, ontem (19/09)  foi aprovado o projeto  de lei que iguala os ganhos salariais dos professores conforme sua habilitação acadêmica. Todos que possuem o ensino superior passarão a receber o mesmo salário base de  R$1.208,00  fora as vantagens adquiridas  em sua carreiras como quinquênio, adicional por especialização,  mestrado, progressões por tempo de serviço. Trata-se de um grande avanço para os Trabalhadores da Educação que terão as distorções salariais corrigidas promovendo ganhos salariais reais e uma maior valorização como servidores municipais.

O Sind-UTE têm grande satisfação de ter participado ativamente das reivindicações e do processo de negociação que culminou nessa vitória da categoria.  Portanto,  ao dar essa notícia para a categoria  o Sind-UTE cumpri o seu papel institucional que é zelar pelos direitos de seus filiados buscando sempre o caminho do diálogo sem contudo fugir dos embates e lutas que se fazem necessárias em determinados momentos de sua ação sindical.

Um comentário:

JOSÉ ANACLETO DE FARIA disse...

De acordo com o inciso XVII do art. 2º da Lei Nº 2.565, de 15.10.01, compete ao Conselho Municipal de Educação (CME) “pronunciar-se sobre o Plano de Carreira do Magistério do município”.
O Conselho pronunciou-se sobre o projeto enviado à Câmara Municipal? Ou seguiu o exemplo do COMUPLAN?