domingo, 27 de novembro de 2011

ESTES VOTARAM CONTRA A EDUCAÇÃO PÚBLICA

ATENÇÃO: os deputados abaixo não tiveram coragem de DEFENDER  a Educação Pública em MG
Tivemos a oportunidade histórica de acabar definitivamente com as GREVES e com o caos nas escolas públicas, mas, esses deputados disseram NÃO, e condenaram os professores a uma situação de miséria.
Nossa resposta deverá vir das URNAS. Quem não tem compromisso com a educação das crianças e jovens, não tem compromisso com o futuro do seu filho.
DEPUTADO
PARTIDO
REGIÃO / OBSERVAÇÃO
Alencar da Silveira Jr.
PDT
Itabirito, Belo Horizonte, Ouro Preto, Serro, Visconde do Rio Branco, Entre-Rios de Minas, Coronel Murta, Morada Nova de Minas e Inhaúma.
A lei que valoriza a carreira dos professores foi criada por um senador do partido desse deputado, porém, Alencar da Silveira foi contraditório ao ponto de votar contra a lei que sei próprio país foi o responsável.
Ana Maria Resende
PSDB
Taiobeiras, Montes Claros, Várzea da Palma, Jaíba, Rio Pardo de Minas, Lontra, Japonvar, Porteirinha, Ibiaí, Verdelândia, São Francisco, Botumirim, Rubelita, Buritizeiro, Pirapora, Pintópolis e Josenópolis.
Ex-professora da rede estadual de MG,foi  Diretora da escola Clóvis Salgado de M.Claros a deputada, desde que assumiu a legislatura, sempre se posicionou contrária a luta dos professores.
Anselmo José Domingos
PTC
Belo Horizonte / Contagem
Antônio Carlos Arantes
PSC
São Sebastião do Paraíso, Guaxupé, Jacuí, Paraguaçu
Antônio Genaro
PSC
Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, Ibirité, Ipatinga, Santa Luzia e Sabará.
Pastor Quadrangular. Debochou dos professores em plenário chamando-os inclusive de ANALFABETOS
Antônio Lerin
PSB
Uberaba e Sacramento
Arlen Santiago
PTB
São João da Ponte, Salinas, Montes Claros, Porteirinha, Várzea da Palma, São João do Paraíso,Manga, Januária, Coração de Jesus, Taoiobeiras.
Irmão  de Paulo Santiago( provável vice-prefeitável de M. Claros)
Bonifácio Mourão
PSDB
Governador Valadares, Malacacheta, Belo Horizonte, Divinolândia de Minas, Sabinópolis, Guaraciaba, Serro, Gunhães, Chiador e Sardoá
Bosco
PTB
Araxá, Ibiá, Perdizes e Campos Altos
Primeiro mandato como deputado. Preside a Comissão de Educação na ALMG, porém, sua atuação foi vexatória. Durante a greve dos professores o deputado chegou a enviar cartas as escolas da região dele afirmando que uma excelente proposta de Piso Salarial seria apresentada, o deputado, porém, foi desautorizado pelo governador, e permaneçou calado e omisso até o final do processo. Trabalhou para a destruição do Plano de Carreira dos Professores e se mostrou totalmente sem habilidade política para dialogar com o governador e com a categoria.
Célio Moreira
PSDB
Belo Horizonte, Caeté, Corinto, Paraopeba, Caetanópolis, Contagem, Curvelo, Diamantina, Ibirité, Augusto de Lima, Sabará, Lima Duarte, Cordisburgo e Presidenet Kubitsche
Dalmo Ribeiro
PSDB
Ouro Fino, Santa Rita do Sapucaí, Extrema, Jacutinga, Passa Quatro, Pouso Alegre, Monte Sião, Itanhandu, Elói Mendes, Cristina, Itajubá, Borda da Mata, Cruzília, Inconfidentes e São Sebastião da Bela Vista.
Deiró Marra
PR
Patrocínio, Baependi, Sacramento, Vazante, Romaria, Curral de Dentro, Santa Cruz de Salinas e Januária
Délio Malheiros
PV
Belo Horizonte, Itamarandiba, Além Paraíba, Contagem, Minas Novas, Diamantina, Conquista e São José do Jacuri.
Provável candidato a prefeitura de Belo Horizonte, imaginem o que ele faria pelas Escolas Municipais e pelas UMEIs ?
Doutor Viana
DEM
Curvelo, Três Marias, Belo Horizonte, Corinto, Sete Lagoas, Santana de Pirapama, Inimutaba, Paraopeba, Felixlândia, Buenópolis, Virgem da Lapa, Formiga, Datas, Presidente Juscelino, Várzea da Palma, Gouveia e Serra Azul de Minas
Doutor Wilson Batista
PSL
Muriaé, Cataguases, Além Paraíba, Pirapetinga, Visconde do Rio Branco, Manhuaçu, Eugenópolis, Barão do Monte Alto, Leopoldina, Volta Grande, Patrocínio do Muriaé, Juiz de Fora, Miraí e Ervália
Duílio de Castro
PMN
Sete Lagoas, Papagaios, São Francisco, Santana de Pirapama e Belo Horizonte
Carlos Henrique
PRB
Juiz de Fora, Belo Horizonte, Uberlândia, Uberaba e Sete Lagoas.
Pastor da Igreja Universal. Deveria ser o maior interessado no bom funcionamento da Escola Pública já que os membros da sua igreja quase em totalidade dependem do ensino público. Além disso, negou o princípio da justiça, ensinamento fundamental dos Evangelhos
Carlos Mosconi

PSDB
Poços de Caldas, Andradas, Machado, Botelhos, Caldas, Santa Rita de Caldas, Espírito Santo Dourado, Munhoz, Paraisópolis, São Gonçalo do Sapucaí, Ibitiúra de Minas, Muzambinho e Inconfidentes.
Foi o maior defensor do projeto que destuiu a carreira dos profissionais da educação
Cássio Soares
PRTB
Passos e região.
O deputado não tem absolutamente nenhuma expressão política na ALMG. Para agariar emendas tem passado seu mandato em estado de subserviência cega ao executivo, não atendendo os interesses do estado e da população mineira, mas,  apenas os caprichos do governador. Foi a forma encontrada para  garantir sua “fatia do bolo”.
Fabiano Tolentino
PRTB
Divinópolis, Carmo do Cajuru e Belo Horizonte.
Sua atuação na ALMG é marcada pela subserviência ao executivo. O deputado desconhece a maioria do conteúdo dos projetos que vota. O voto contrário a educação rendeu ao deputado a indicação da Superintendente de Ensino de Divinópolis. Portanto, mais do que nunca qualquer problema em escolas estaduais na região deve ser atribuído ao deputado, que será o responsável pela indicação da SUPERINTÊNDENCIA DE ENSINO DE DIVINÓPOLIS.
Fábio Cherem
PSL
Lavras, Nepomuceno, Bom Sucesso, Perdões, Ijaci, Itamonte e Várzea da Palma
Fred Costa
PHS
Belo Horizonte, Contagem e Nova Lima.
O deputado se destaca na ALMG pela obediência cega ao executivo. Não conhece os projetos de Lei nos quais vota. Procurado pelos professores afirmou que votaria no projeto que destruiria a Carreira dos Educadores porque o governo havia mandado. Não conhecia o projeto, não conhecia os dados e falava números surreais para tentar driblar os professores. Contestado os números e apresentados os dados reais o deputado envergonhou-se e pediu desculpas. Mas votou condenando a Escola Pública
Gilberto Abramo
PRB
Belo Horizonte, Contagem, Ribeirão das Neves, Betim, Medina, Santa Luzia, Montes Claros, Vespasiano, Ibirité e Sabará.
Pastor da Igreja Universal. Deveria ser o maior interessado no bom funcionamento da Escola Pública já que os membros da sua igreja quase em totalidade dependem do ensino público. Além disso, negou o princípio da justiça, ensinamento fundamental dos Evangelhos
Gustavo Corrêa
DEM
Almenara, Capelinha, Mutum, Itambacuri, Buritis, Belo Horizonte, Arinos, Medina, Teixeiras, Conceição do Mato Dentro, José Gonçalves de Minas, Goiabeira, Cuparaque, Nacip Raydan, Chácara, Divisópolis, Formoso, Cachoeira de Pajeú, Aricanduva, Divisa Alegre, Dores de Guanhães, Dona Eusébia e Piedade de Ponte Nova.
Esse deputado envergonha a ALMG. Procurado por uma equipe de profissionais que questionavam um projeto de lei e a atuação do deputado, Gustavo Corrêa afirmou que ele como deputado é um office boy de luxo do governador. Afirmou ainda que não pode contar muito com o salário que recebe como deputado, pois a maior parte desse dinheiro é para fazer festas para os eleitores, senão, não se elege novamente. Sem comentários!
Gustavo Valadares
DEM
Belo Horizonte, Astolfo Dutra, São Gonçalo do Rio Abaixo, Oliveira, Guanhães, Bom Jesus do Galho, Cláudio, Contagem, Rio Vermelha, São João Evangelista e Itabira
Um dos maiores defensores da Destruição da Carreira dos professores. Segundo o deputado, o estado não tem dinheiro para gastar com professor.
Gustavo Perrela
PDT
Belo Horizonte, Nova Serrana, Pompéu, Ervália, Abaeté, Ouro Preto, Monte Sião, Sete Lagoas, Morada Nova de Minas, Contagem, João Pinheiro, Peçanha, Igaratinga, Itambacuri, Conceição dos Ouros, Barbacena e Matias Barbosa.
Esse sendo filho de quem é dispensa muitos comentários. Porém, é importante destacar que o autor da Lei do Piso dos Professores, que valoriza a carreira do magistério,  é um senador do PDT, partido de Gustavo Perrela, porém o deputado não honrou sequer o seu partido e votou pelo não cumprimento da Lei em MG.
Hélio Gomes
PSD
Governador Valadares, Teófilo Otoni, Mantena, Vargem Alegre, Mutum, Caratinga e Resplendor.
Durante a votação que destruiu a carreira dos professores o deputado estava no plenário assistindo vídeos de conteúdo “duvidoso” pelo celular. Flagrado pelos professores que estavam na galeria o deputado fechou o vídeo e desconversou.
Henly Tarquinio
PV
Patos de Minas, Lagoa Formosa, Carmo do Paranaíba, Presidente Olegário, Rio Paranaíba, Serra do Salitre, Sacramento, Guimarânia, Lagamar, Coromandel, Arapuá, Cruzeiro da Fortaleza e João Pinheiro.
Inácio Franco
PV
Pará de Minas, Carmo do Cajuru, Ouro Fino, São Gonçalo do Pará, Nova Serrana, Bom Despacho, Belo Horizonte, João Pinheiro, Pitangui, Maravilhas, Itaúna, Unaí, Papagaios, São Gonçalo do Abaeté, Uruana de Minas, Araújos, Matutina, São Gotardo, Tiros, Paracatu, Cabeceira Grande e Brasilândia de Minas.
Jairo Lessa
DEM
Itabirito, Governador Valadares, Mariana, Nanuque, Belo Horizonte, Ervália, Engenheiro Caldas, Aimorés, Sete Lagoas, Virginópolis, Central de Minas, Marilac, Berilo, Divino das Laranjeiras e Santa Maria do Salto
O Deputado sempre que procurado insiste em dizer que não precisa da legislatura porque é empresário, mas é claro, não larga o osso. Sua atuação na ALMG é marcada pelo deboche e desrespeito aos eleitores que comparecem as votações naquela Casa. Insultos e até palavras de baixo calão são marcas do deputado contra as galerias.
João Leite
PSDB
Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, São João do Manhuaçu, Alto Caparaó, Nova Lima, Santa Luzia e Formiga.
O Goleiro de Deus não conseguiu sobreviver ao submundo da política. Sua atuação na ALMG é marcada pela dissimulação, o falseamento dos fatos e o desrespeito aos servidores públicos.. Não foi sem razão que foi duramente hostilizado no Plenário. O Deputado usou isso para divulgar que havia sido agredido, o que não aconteceu. Porém, como já dissemos o goleiro de Deus fez a opção de não se pautar pela verdade, perseguir entidades representativas de trabalhadores e sucatear o ensino público estadual.
João Vítor Xavier
PRP
Belo Horizonte, Caeté, Contagem, Ribeirão das Neves, Nova Lima e Alvinópolis.
No seu primeiro mandato o deputado já disse a que veio. É apenas mais um a utilizar o mandato em benefício próprio.  Atua de forma subserviente ao executivo. Usa o espaço que tem como apresentador de telejornal para atacar categorias profissionais que discordam do governo de Minas e teve atuação fundamental para destruir o plano de carreira dos professores. As próximas greves que surgiram deveram ser postas na conta do Deputado João Vitor Xavier que teve oportunidade de salvar a educação e preferiu destruí-la.
José Henrique
PMDB
Conselheiro Pena, Aimorés, Matipó, Lajinha, Resplendor, Simonésia, Belo Horizonte, Abre-Campo, Itanhomi, Ipanema, Raul Soares, Santa Rita do Itueto e Tarumirim
Juninho Araújo
PTB
Timóteo, Ipatinga, Raul Soares, Antônio Dias, Belo Horizonte, Ponte Nova, Pingo d’Agua, Santa Bárbara
Leonardo Moreira
PSDB
Mantena, Ipanema, Jacutinga, Pouso Alto, Coroaci, Conselheiro Pena, Virgolândia, Nova Belém, Tumiritinga, Catuji, Baependi, Borgada da Mata, Rio do Prado, Munhoz, Carvalhos e Minduri.
Luiz Carlos Miranda
PDT
Ipatinga, Belo Horizonte, Coronel Fabriciano, Ipaba, Espinosa, Engenheiro Caldas, Santa Maria do Salto, São Francisco, Timóteo, Guanhães, Ibiraci e Juiz de Fora
É importante destacar que o autor da Lei do Piso dos Professores, que valoriza a carreira do magistério,  é um senador do PDT, partido de Luiz Carlos Miranda, porém,o deputado não honrou sequer o seu partido e votou pelo não cumprimento da Lei em MG
Luiz Henrique
PSDB
Diamantina, Janaúba, Bocaiúva, Monte Azul, Araçuaí, Belo Horizonte, Jaíba, Bueno Brandão, Jordânia, Rio Pardo de Minas, Turmalina e Pondo dos Volantes
Luiz Humberto Carneiro
PSDB
Uberlândia, Tupaciguara, Monte Carmelo, Monte Alegre de Minas, Prata, Coromandel, Carmo do Paranaíba, Presidente Olegário, Lagoa Grande e Capinópolis
Luzia Ferreira
PPS
Belo Horizonte, Juiz de Fora, Carangola, Ouro Preto, Ipatinga e Ribeirão das Neves.
Primeiro mandato como deputada estadual. Foi professora e atuou em diversas greves em escolas públicas e privadas. Depois que chegou a legislatura, esqueceu as lutas sociais tornou-se bajuladora do executivo. E sempre votou contra os professores.
Marques Abreu
PTB
Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Montes Claros, Vespasiano, Pedro Leopoldo e Sabará.
Primeiro mandato como deputado estadual. Atua com total subserviência ao executivo. Votou contra a lei criada pelo seu próprio partido.
Marques, ídolo do futebol, parece não saber que o sonho de quase 100% dos alunos das escolas públicas é ser jogador de futebol. Porém as estatísticas são cruéis e apontam que menos de 1% desses alunos terão alguma oportunidade com o esporte. Sem uma escola de qualidade esse alunos estão condenados a um futuro incerto. Nem todos terão a mesma sorte que Marques. O deputado parece não se importar com isso. Ajudou a condenar os professores a jornadas triplas para sobreviverem o que resulta na má qualidade da educação pública. 
Neider Moreira
PSD
Itaúna, Cláudio, Mateus Leme, Itaguara e Itatiaiuçu
Neilando Pimenta
PHS
Teófilo Otoni, Padre Paraíso, Caraí, Ladainha, Poté, Frei Gaspar, Ipatinga, Ataleia, Joaíma, Maxacalis e Setubinha.
Pinduca Ferreira
PP
Betim, Igarapé, Contagem, São Joaquim de Bicas, Belo Horizonte, Abaeté e Juatuba
Mais conhecido como deputado das “Bulânças” Pinduca é uma figura controvertida na ALMG. Barrado de assumir o cargo pela Lei da Ficha Limpa, o atual deputado assumiu o mandato após uma decisão da justiça. Porém, ainda cabe recurso e o Deputado poderá perder o mandato a qualquer momento por não se enquadrar na Lei da Ficha Limpa. Além disso, deboches, falta de decoro parlamentar, e diversas fatos nebulosos da sua vida pessoal mancham a imagem política de Pinduca. Votou contra os professores e disse “nem ligo pra educação, se precisar de escola eu pago, dane-se os mininu”. Precisa comentar?
Romel Anízio
PP
Ituiutaba, Iturama, Canápolis, Capinópolis, Santa Vitória, Campina Verde, Centralina, Uberlândia, Carneirinho, Monte Alegre de Minas, Ipiaçu, Nova Ponte, Prata, Medeiros e Tapiraí.
Rômulo Veneroso
PV
Betim, Belo Horizonte e Contagem
Rômulo Viegas
PSDB
São João del-Rei, Perdões, Andrelândia, São Tiago, Cana Verde, Belo Horizonte, Barroso, Dores de Campos, Santa Cruz de Minas, Itumirim, Nazareno, Lagoa Dourada e Francisco Badaró.
Um dos maiores defensores do projeto que acabou com a carreira dos Professores mineiros.
Sebastião Costa
PPS
Manhuaçu, Inhapim, Divino, Espera Feliz, Carangola, Orizânia, Palmópolis, Joaíma, Caparaó, Abre-Campo, São Domingos das Dores e Dom Cavati.
Líder do governo da ALMG, criticado pelo governo pela sua fraca atuação nessa função. É provável que deixe a liderança do governo até o final do ano. Ordenou o massacre dos professores.
Tenente Lúcio
PDT
UberlândiaIraí de Minas, Monte Carmelo, Coromandel e Monte Alegre de Minas, Indianópolis, Planura, Santa Vitória, Limeira do Oeste, Iturama e Carneirinho
A lei que valoriza a carreira dos professores foi criada por um senador do partido desse deputado, porém, Tenente Lúcio,  foi contraditório ao ponto de votar contra a lei que sei próprio país foi o responsável
Tiago Ulisses
PV
Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Itapecerica, São Lourenço, Piumnhi, Porto Firme, Paraisópolis, Passa-Quatro, Bom Repouso, Campo do Meio, Cachoeira de Minas, Conceição dos Ouros, Franciscópolis, Japaraíba, Diogo de Vasconcelos, Monte Formoso e Alagoa
Zé Maia
PSDB
Frutal, Iturama, Campina Verde, Itapagipe, Conceição das Alagoas, Fronteira, Tupaciguara, Prata, Ituiutaba, Planura, Claraval e Comendador Gomes
Esse deputado ficou marcado pela flagrante falta de respeito com os cidadão mineiros que acompanham as votações no plenário da ALMG. Intransigente e ditador o deputado agrediu por diversas vezes várias categorias profissionais que compareceram a ALMG para fiscalizar os trabalho dos deputados. Além disso, chegou ao ponto de chamar os professores de drogados e analfabetos.
Duarte Bechir
PMN
Campo Belo, Candeias, Santo Antônio do Amparo, Jesuânia, Perdões, Cana Verde, Lambari, Santana do Jacaré, Cristais e Aguanil.
        
Quando a greve foi suspensa, o governo montou uma comissão de negociação, o deputado Bechir chegou a solicitar que a comissão composta de Deputados , Governo e Sindicato, fosse ampliada de modo que ele pudesse a compor a comissão. Porém, isso não foi possível. O deputado foi um dos grandes defensores do sistema remuneratório que acabou com os direitos dos educadores.
PENSE: se o deputado não tem expressão, sensibilidade e habilidade política para colher as demandas da sociedade e efetiva-las, ele não serve para essa função. A educação é um bem. Talvez o maior bem que se pode legar às nossas crianças  e jovens. Portanto, deve ser uma prioridade de todos nós, inclusive desses 77 deputados que elegemos de 4 em 4 anos para nos representar. O que esses 51 deputados fizeram, ao votar pelo massacre da educação mineira, foi trair a confiança dos milhares de eleitores. Cobre do seu deputado, ele precisa ter compromisso com você e com o futuro do seu filho. Educação de qualidade se faz com professores valorizados, respeitados e com um salário digno.

Um comentário:

www.eliasmuratori.com.br disse...

Mas que é difícil de acreditar é... são tão simpáticos, tem um sorriso tão doce e cativante!