domingo, 21 de abril de 2013

SIND-UTE SE MANIFESTA DURANTE VISITA DA SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO




Cumprindo sua missão de alertar os Trabalhadores da Educação sobre o descaso do governo com os servidores estaduais da área,  o Sind-UTE Muriaé preparou uma recepção à secretaria estadual de Educação,  Ana Lúcia Gazzola, na porta da  Superintendência Regional de Educação. Com faixas, carro de som e muita disposição os representantes do Sindicato também distribuiu uma carta que prestava esclarecimentos sobre o PIP _ Programa de Intervenção Pedagógica, desenvolvido pelo governo e propagado, para o resto do Brasil,  como a panacéia da Educação Mineira.

A estrategia do sindicato é se contrapor sobre as mentiras midiáticas propagadas pela secretária em suas visitas ao interior. A verdade é que o governo mineiro  não valoriza seus profissionais, não investe o percentual minimo,  de seu orçamento,  exigido pela constituição federal na Educação e ainda exige que os profissionais cumpram a redução da jornada em sala de aula dentro das escolas. Além disso, está desmerecendo os professores de Educação Física, relegando ao conteúdo, um papel secundário dentro das escolas estaduais.

Portanto, que fique claro, aos trabalhadores da educação e principalmente para a Sociedade Muriaeense, muito daquilo que aparece na televisão em propagandas milionárias não passam de peças de marketing politico eleitoral. Muitas escolas encontram-se em situações precárias sem bibliotecas, com banheiros horríveis e salas lotadas. Nossos alunos,  são empurrados adiante nos estudos muitas vezes, sem saber ler ou escrever direito.  O importante é a estatística, a boa colocação no ranking dos estados na Educação.

Mediante aos descasos governamentais com os Trabalhadores da Educação o Sind-UTE não poderia deixar de promover uma calorosa recepção para a secretária. Pena que, ao ser informada da presença dos educadores na porta da SRE, ela tenha cancelada sua agenda naquela manhã em Muriaé, seguindo direto para Cataguases. Para os militantes presentes,  ficou a sensação de " Missão Cumprida". O alerta foi feito, a secretaria se incomodou e foi lançada luz sobre a verdadeira realidade funcional dos Educadores em Minas Gerais.

Nenhum comentário: