sábado, 15 de junho de 2013

SERVIDORES MUNICIPAIS PARTICIPAM DE SEMINÁRIO SOBRE REGIME DE PREVIDÊNCIA PRÓPRIA EM BELO HORIZONTE

O Fundo Previdenciário dos Servidores da Prefeitura Municipal de Muriaé - MURIAÉPREVI  esteve presente no 13º Seminário Regional da AMIPREM (Associação Mineira dos Institutos de Previdência Municipal) realizado em Belo Horizonte,  nos dias 13 e 14 de julho, com o tema " Desafios da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social". O Seminário contou com o apoio e participação  do Ministério da Previdência, do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, Prefeitura de Belo Horizonte, além de inúmeras instituições bancárias. 

 Tal evento teve o objetivo de proporcionar a discussão a respeito da reestruturação e fortalecimento dos RPPS, abrangendo os preceitos de toda a legislação vigente, bem como proporcionar aos gestores e servidores públicos o aprimoramento dos novos conceitos e suas consequências para as administrações em geral.O evento contou com a presença das maiores autoridades em RPPS do país e tratou de temas de grande relevância para os fundos previdenciários municipais.

 Dentre os participantes destaram-se o Sr Otoni Gonçalves Guimarães, diretor do Departamento dos Regimes Próprios de Previdência no Serviço Público, que apresentou diversas recomendações do Ministério da Previdência aos RPPS, no que tange a adequação à legislação vigente. Outro tema que teve muita repercussão durante o seminário foi tratado pelo professor da UFMG e Assessor Jurídico da Prefeitura de Belo Horizonte, Sr Fernado Calazans.  O professor fez uma brilhante abordagem sobre os aspectos jurídicos na concessão de benefícios previdenciários levando em considerações os aspectos sociais e financeiros dos RPPS.

O evento promovido pela AMIPREM também fez uma análise do cenário econômico mundial e brasileiro e deu ênfase aos aspectos relacionados aos investimentos efetuados pelos fundos previdenciários no mercado financeiro. Neste sentido, o consultor financeiro e professor da FGV - Fundação Getúlio Vargas, Paulo de Blasi,  alertou que o momento é de prudência e responsabilidade dos gestores  devido a conjuntura de incertezas e indefinição dos rumos do mercado financeiro. Também alertou que não é o momento para o desespero pois, caso os fundos não batam as metas pactuadas em 12 meses, o prazo poderá ser estendido para 18 ou mais meses, isso com concordância do Ministério da Previdência que está atendo a realidade dos  Fundos Previdenciários do Brasil.  

O 13º Seminário da AMIPREM contou com a participação dos servidores municipais Marcos Barcaro (DEMSUR) e este blogueiro,  Sandro Carrizo (educação) . Tais servidores representaram o MURIAÉPREVI  e consequentemente todos os servidores municipais. Desta participação  e ficou a lição de que   é de extrema importância a busca por conhecimentos e informações para que profissionais  de carreira  possam contribuir e agir junto aos gestores do MURIAÉPREVI  que é um patrimônio dos servidores municipais e a garantia de um futuro melhor para todos.

 

Nenhum comentário: