terça-feira, 5 de novembro de 2013

AINDA NÃO FOI DESTA VEZ !

Aos meus amigos
Agradeço as palavras de apoio e solidariedade e reafirmo aqui meus compromissos com a construção de um mundo melhor para todos.  Ano passado disputei uma eleição contra candidatos fortíssimos e cheios de grana para gastar na campanha e obtive 839 votos de credibilidade,  que me garantiram a condição de 1° suplente do Partido dos Trabalhadores. Ontem,  iniciou-se a licença (sem vencimentos) do vereador Jair Sanches Abreu, e como todos esperavam,  fui lá na Câmara de Vereadores tomar posse como vereador. Porém, um parecer da procuradoria jurídica afirmou que somente poderia ser dado posse ao suplente  com o prazo de 15 dias. A mesa diretora acatou a decisão e o Sr. Presidente da Casa Legislativa me comunicou que não seria me dado a posse. Então, meus amigos, nestes próximos 15 dias,  a nossa cadeira ficará vazia sem o titular e muito menos com o suplente. Neste período, não poderemos apresentar projetos, indicações, ou debater ideias e Muriaé,  ficará desfalcada de um vereador, o que considero um prejuízo para a população que ficará com sua representação limitada. Respeito a posição da mesa diretora, e acato a decisão do Sr. Presidente, porém tenho todo o direito de não concordar e nesse sentido adianto aqui algumas indagações que farei quando   assumir  a função que me é de direito: A quem interessa a Casa legislativa ficar com um vereador a menos ? Qual foi o objetivo da mudança do regimento interno que alterou a convocação dos suplentes de 3 para 15 dias? Qual o crime de improbidade seria cometido com a convocação imediata do suplente? Será que existe pirraça contra o Partido dos Trabalhadores ?  Será que um aliado seria tratado da mesma forma ? Pelo que pude perceber,  existem muitas dúvidas no ar ... Uma coisa é certa : Parece ser errado andar correto! E a cadeira continuará vazia....

Nenhum comentário: